Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Serão em família.

Enquanto o meu pai e o N. assistem a uma derrota ridícula do Benfica (e dizem asneiras e dão bitaites), o Pimetinha dorme e eu entretenho-me a pintar as unhas com manicure francesa. E enquanto o verniz seca, aproveito para escrevinhar aqui qualquer coisa.

 

Fiz um lanche ajantarado para o pessoal em que o repasto principal foi uma caracolada. O cozinheiro dos caracóis é sempre o N., é ele que comanda a cambada de caracóis dentro do tacho. E ele fá-los tão bem, mas tão bem que hoje não sobrou nem um!

 

De manhã fui à praça fazer compras para abastecer o frigorífico e realizar os meus sonhos de ontem. Ontem estava mesmo descrossoada e andei o dia todo a sonhar com 1 bola de berlim e um chocolate (não digam a ninguém mas morfei os dois ontem enquanto via TV... chlép!). E ainda sonhei com uns caracóis para a tarde de hoje! Na praça, assim que vi os rastejantes, já não sai de ao pé deles! Deliciosos!!!

 

Ainda dei uma volta pela feira propriamente dita e comprei uma mala mesmo fixe. Apesar de não parecer, o tempo frio qualquer dia está a bater-nos à porta, assim como a chuva. E esta minha nova malinha foi comprada com o intuito de ser usada em tempos de aulas e durante o tempo frio e chuvoso,embora ela seja para todas as estações.

 

Amanhã tiro uma foto e coloco aqui para vocês apreciarem a minha compra. Ah e vou limpar as unhas... não tou a gostar nada delas... :P

Memória De Infancia.

Quando eu era miúda, não me lembro de haver muita variedade de refrigerantes. Ou eu é que não os bebia. Lembro-me que havia a laranjada e a gasosa - que deixava uma amiga minha completamente bêbada, vamos lá saber porquê! - uma cidra de maçã e a famosa Laranjina C.

 

Eu e o N. estávamos sentados no sofá a conversar quando nos surgiu à ideia, já não me lembro porque motivo, a tal laranjina C.

 

Lembro-me que a bebia a acompanhar caracóis e que era óptima. achava muita graça ao formato da garrafa que fazia lembrar uma laranja com as suas borbulhinhas e tudo. Depois desapareceu. Tal como as outras bebidas da época. E instalou-se a era da Coca-cola e outros gaseificados.

 

Se eu pudesse, voltava atrás no tempo para beber uma Laranjina C e uns "rastejantes de casa às costas" num dos verões da minha infância...